Blog Aqui vamos conversar, refletir e de certa forma conviver.

​Momento bíblico - quinta feira, 20 de outubro 2011

As comunidades católicas lêem hoje o evangelho no qual Jesus diz: "Eu não vim trazer a paz, mas a espada. Vim jogar filho contra pai, pai contra filho, etc. Vim para acender um fogo sobre a terra e o que desejo é que ele arda". É um evangelho difícil de compreender e facilmente pode ser lido como uma insuflação à violência e à intolerância entre pessoas e entre culturas ou religiões. De fato, o que Jesus disse foi que toda pessoa que é profeta suscita um discernimento e faz as pessoas tomarem opção e esta opção muitas vezes divide famílias e amigos. Quantas vezes, a opção revolucionária dos filhos gerou incompreensão e mesmo sofrimento nos pais. No tempo da escravidão dos negros, quantos filhos e filhas tiveram de se posicionar contra seus pais para defender a dignidade humana dos escravos. É essa questão que está em jogo. E aí essa violência ou força interior não divide somente pessoas que amamos, mas algumas vezes nos divide interiormente por dentro a nós mesmos. Quantas vezes, a nossa sensibilidade quer uma coisa e nossa opção de fé e de ética nos manda fazer outra. O trabalho da espiritualidade é construir uma unidade interior em nós e fazer de nós pessoas de comunhão, mas a partir de uma opção que é radical e que é este fogo de amor e de esperança aceso sobre o mundo. 

Marcelo Barros

Camaragibe, Pernambuco, Brazil

Sou monge beneditino, chamado a trabalhar pela unidade das Igrejas e das tradições religiosas. Adoro os movimentos populares e especialmente o MST. Gosto de escrever e de me comunicar.

Informações

contato@marcelobarros.com